Vídeo: Haikaiss – Bosque Das Ilusões (Parte 2)

O pessoal do Haikaiss soltou o vídeo do som Bosque das Ilusões (Parte 2), que fará parte do disco Fotografia de um Instante. O vídeo foi dirigido por Renato Lucena, e foi gravado em uma mansão abandonada no Jardim São Bento, no bairro da Casa Verde. A casa é um pico bastante visitado por skatistas.

Fotografia de um Instante ainda não tem data de lançamento definida.

Publicado em Rap Game, Rap Nacional, Vídeos | Deixe um comentário

Freddie Gibbs – Knicks (Remix) (feat. Joey Badass, Action Bronson, e Ransom)

walt_frazier_1973_01_01

No começo do ano Gibbs e Madlib lançaram o aclamado disco Piñata. Apesar do projeto incrível, uma das faixas que mais se destacaram foi Knicks. Agora a dupla resolveu lançar um pequeno EP chamado Knicks Remix EP, com um remix da faixa com Joey Badass, Action Bronson, e Ransom, além de outras faixas como The Dunk, Home com BJ the Chicago Kid, e alguns instrumentais.

O projeto sairá dia 18 de Novembro, mas você pode ouvir o remix de Knicks logo abaixo.

Publicado em Rap Game | Deixe um comentário

MC Marechal e o ‘Espírito Independente’

MC Marechal

Em ‘Espírito Independente’, Marechal chama a atenção para o fato de que, acima de tudo, o MC deve visar primeiramente a música, sendo que o dinheiro é apenas uma consequência de um trabalho bem realizado. O rapper fala também sobre o fato de que alguns MC’s seguem uma fórmula para ganhar fama e dinheiro, sem se importarem com a essência, originalidade e a renovação. O MC equivale o ofício de rimar a um processo de ritual, além disso, ele reflete sobre a importância de um conteúdo lírico elevado e o amor que se deve ter ao gênero musical: “Rap é sentimento/ Mão pra cima geral/ Não preciso pedir barulho/ Neguinho faz porque é real/ Vídeo disso aqui na net? É claro que não tem meu aval/ Porque computador não capta a emoção espiritual/ Isso pra mim é um ritual”.

Marechal também rima sobre a dificuldade de se viver de Rap, mas que a paixão ao gênero o faz seguir em frente, sendo que a chama continua viva e acesa diante de sua longa e nada fácil caminhada na cultura Hip-Hop. Temos esse elemento nas seguintes rimas: “Sessão de sacrifício/ É mais de 10 anos na pista e o sangue pulsa igual no início/ Viver disso é difícil/ Raros chegam a esse nível/ Mas eu amo tanto o que faço, que esse amor faz ser possível”.

‘Espírito Independente’ funciona perfeitamente como uma ode aos artistas independentes, aqueles que fazem seu trabalho por amor, enxergando o dinheiro como consequência e não como a única meta a ser adquirida. Admiração e respeito devem ser os objetivos a serem conquistados pelo MC, é disso que Marechal fala em sua canção, elementos que fazem o espírito independente continuar na trilha do rap, enfrentando e vencendo todas as dificuldade encontradas pela frente.

Publicado em Análise, Rap Nacional | Deixe um comentário

Vídeo: Fat Joe – Stressin’ (feat. Jennifer Lopez)

Joey Crack e J.Lo estão juntos novamente. Dessa vez para o som Stressin, single de Fat Joe.

Publicado em Rap Game, Vídeos | Deixe um comentário

Don Cannon – Big Money (feat. Rich Homie Quan & A$AP Ferg)

cannon-bigmoney

Don Cannon convocou Rich Homie Quan e Fergstein para o seu novo som.

Publicado em Rap Game | Deixe um comentário

BADBADNOTGOOD & Ghostface Killah – Gunshowers (feat. Elzhi)

O grupo de Toronto BADBADNOTGOOD irá lançar um projeto todo com o grande Ghostface Killah. Hoje o primeiro som foi divulgado. O projeto se chamará Sour Soul, e contará com a influência da música dos anos 60 e 70 por meio de samples. No primeiro som, Gunshowers, os caras tiveram a ajuda de Elzhi.

Publicado em Rap Game | Deixe um comentário

Conflitos de Eminem – Principais Casos Como Pessoa e Artista

Some a dificuldade de entrar na indústria musical com a inviolável predominância negra na cultura hip-hop. Adicione também uma infância triste e sofrida de um perfeito white trash americano, uma relação destrutiva e exaustiva com sua mãe e, como se não bastasse, o medo de palco e de falar em público. Mais tarde, tente vencer um vício quase fatal em analgésicos e calmantes. Essas foram as principais dificuldades que o aniversariante Marshall Bruce Mathers III teve que vencer para chegar onde está.

Acho que poucos discordariam que Eminem é um fenômeno. Falamos do artista que mais vendeu músicas nos anos 2000, sem falar da inegável habilidade privilegiada de rimar e fazer rap que demonstram um talento nunca antes visto. É por essas e outras que “Lose Yourself” (2002), por exemplo, foi a primeira música de rap a ganhar um Oscar. Veja a premiação histórica para o Hip-Hop mundial:

O prêmio é recebido por Luis Resto, pois Eminem não compareceu ao evento. Alguns dizem que estava em casa assistindo desenho com sua filha.

Hoje, completando 42 anos, Eminem tem uma grande caminho percorrido. E percorrer grandes caminhos impõe conflitos e coleção de inimigos. Com o rapper de Detroit não é diferente. E é para homenagear o Rap God que o Raplogia explica os principais casos do extenso histórico de brigas de Eminem – como pessoa e como artista. Divirtam-se:


Caso 1 – Kimberley Anne Scott

A famosa ex-mulher de Eminem que o tiraria muitas noites de sono se não fossem as pílulas para dormir que o nosso querido Slim Shady tomava em doses excessivas. A história do casal é curiosa: Eles se conheceram no ensino médio e começaram o relacionamento em 1989. Em 1995, nasceu Hailie Mathers, filha do casal. Mas o casamento de fato só veio quarto anos depois, em 1999. Aí que as coisas começaram a desandar. As brigas do casal começaram a ficar mais intensas.

Fontes de notícia não concordam com a ordem cronológica desses acontecimentos, mas eis os fatos: de aliança no dedo, Eminem lançou o hit “Kim” (2000) em seu álbum The Marshall Mathers LP (2000), no mês de março. A música é uma das muitas faixas em seu trabalho que fala da morte de sua esposa abertamente. Kim o processou. Em Junho, Eminem a flagra beijando John Guerrera em um estacionamento, em Michigan. Ele foi preso, acusado de ameaçar Guerrera com um revólver descarregado. Em Julho, Kim tentou o suicídio cortando seus pulsos. Ainda em 2000, ela foi presa por porte e uso de cocaína. Em 2001, o divórcio foi oficializado.

Em 2002, Eminem disse que “preferiria ter um bebê pelo meu pênis do que me casar de novo”. Contudo, quatro anos depois ele casaria novamente com Kim, em janeiro de 2006. Dessa vez, a tortura durou menos: em abril de 2006 o casal já estava se divorciado novamente. E assim a situação se mantém até os dias de hoje.


Caso 2 – Ja Rule

Essa foi das grandes. Quem conhece realmente a história toda por trás dessa complicada rede de ofensas e conflitos sabe que a questão vai além de Eminem e Ja Rule. Na verdade, já havia um contexto de tensão entre o 50 Cent e esse segundo. Há rumores de desentendimentos, roubos e esfaqueamentos. Por isso, quando 50 Cent conseguiu o contrato com a Shady Records/Aftermath, Ja Rule afirmou que “tinha um problema com os dois [Eminem e Dr. Dre, chefes das respectivas gravadoras] por terem assinado com um rapper que ele não gostava.” Além disso, Ja ameaçou processar 50 Cent se ele lançasse alguma música difamando ele ou seu grupo Murder Inc. Mas ninguém levou a ameaça a sério.

A situação passou a construir-se cada vez mais tensa e o conflito realmente estourou quando Ja Rule fez o que nunca deveria ter feito: lançar a faixa Loose Change.

Nos minutos finais, Ja mencionou o nome da filha de Eminem, Hailie. Isso envolveu ainda mais não só o Eminem, mas o D12 inteiro, Obie Trice e DMX.

Em, you claim your mother’s a crackhead and Kim is a known slut
So what’s Hailie gonna be when she grows up? – Ja Rule, Loose Change

As disses que se seguiram massacraram Ja Rule enquanto ele via sua carreira cair. “Go To Sleep”, “Bully”, e “Doe Rae Me” são algumas delas. Recentemente, o rapper até admitiu derrota para 50 Cent e Eminem. O rapper de Detroit falou sobre o conflito nessa entrevista:


 Caso 3 – Michael Jackson

A briga ferrenha que saiu da música “Just Lose It” (2004). As letras não foram muito amigáveis ao Rei do Pop e isso acabou gerando bem mais que um mal estar entre os artistas. Alguns dizem que foi por vingança que MJ comprou a Famous Music LLC, que continha o catálogo das músicas do Eminem, Shakira e de Christina Aguilera. Além disso, o astro do Pop mundial não poupou palavras para se manifestar sobre o caso, dando origem a declarações bastante fortes direcionadas ao rapper.

Nessa briga, Eminem não se mostrou agressivo como nas outras em que estava metido na época. A maior participação do rapper nessa briga se deu nessa entrevista, onde ele pede desculpas e se declara um grande fã.


Caso 4 – Mariah Carey and Nick Cannon

Ao longo de sua carreira, Mariah Carey sempre foi conhecida por seus muitos relacionamentos amorosos. Contudo, sua postura em relação a eles sempre foi diferente: se mostrava aberta a falar de alguns, deixava outros mais reservados. Mas sempre negou qualquer relacionamento mais avançado com Eminem.

Os dois primeiro fizeram contato em 2001, quando discutiram uma possível colaboração no álbum Charmbracelet que seria lançado em 2002. Depois desse contato, fontes afirmam que ambos começaram a sair.  Suponhamos que algo deve ter acontecido, por que ainda em 2002, Eminem falou em “Superman”:

What you tryna be my new wife? What you Mariah? Fly through twice – Eminem, Superman

Essa foi a primeira vez em que esse desentendimento foi levado à público. Ele menciona Mariah ainda no mesmo álbum de Superman, The Eminem Show (2002). Ela respondeu todas as ofensas e menções com a faixa “Clown”, ainda em 2002.

Eminem lançou algumas fitas de áudio que alegou serem gravadas por Mariah e ainda as mostrou em um show.

Depois de uma certa acalmada, Eminem voltou a mencionar a cantora com uma linha em “Jimmy Crack Corn”, no ano de 2006. Em 2009, com a notícia do casamento de Mariah com Nick Cannon, Eminem se manifestou dando “boa sorte com a vadia” para Cannon e lançou a música “Bagpipes from Bagdah”.

Nick respondeu com um post em um blog (sim, é sério) e Mariah lançou um single chamado “Obsessed” (2009), cujo clipe parodia um homem similar à Eminem seguindo ela por toda parte.

Eminem respondeu aos dois com linhas bem pesadas em “The Warning” (2009). Para muitos, a faixa deu a vitória da briga para o rapper. Nela, ele usa trechos de áudios supostamente da própria Mariah para compor seus esquemas de rima. Além disso, ele ameaça, caso Mariah tente mais algum movimento, soltar todas as fotos e vídeos comprometedores que ele tem da cantora. Se as mídias referidas realmente existem, não sabemos. O fato é que a ameaça bastou para Mariah ficar calada – pelo menos até o dia de hoje.


Para terminar o post, este autor e o Raplogia querem parabenizar o rapper pelos seus 42 anos de vida e desejar ainda mais sucesso em sua trajetória. Seja xingando a ex-mulher ou declarando amor à filha, quem ganha é o Rap.

 

 

Publicado em Análise, Check this!, Especiais, Rap Game | 2 Comentários