MCs atacam rapper defensor da ditadura militar

“As crianças são Ustra (ex-comandante do DOI-CODI de São Paulo), mulheres são Ustra, somos todos Ustra”. Essas e outras frases polêmicas, de autoria de Luiz, o Visitante, foram notícia no jornal Folha de S. Paulo na terça-feira (6).

Além disso, o jovem de Recife (PE) também enaltece, em suas letras, o deputado federal Jair Bolsonaro (PSC-RJ). Nesse cenário, os rappers Rica Silveira, de Santos (SP) e Airan o Turco, de Piracicaba (SP) decidiram confrontar essas ideias e gravaram a diss Carta ao Visitante.

15326260_110421469447475_1080345410982243420_o.jpg

Rica Silveira em show em Recife. Foto: André Sidarta

Para Rica Silveira, cujo pai é pernambucano, “a faixa é necessária, pois há diversas pessoas do mesmo estado desse Luiz que já fizeram muito pela música brasileira e isso precisa ser respeitado. Não pode vir qualquer um aí e vomitar no legado de Chico Science e Nação Zumbi, por exemplo”, afirma o artista, que possui diversas influências recifenses, como as das bandas Devotos e Plugins.

AiranOturco-41.jpg

Airan o Turco. Foto: Gustavo Annunciato

Já Airan o Turco acredita que “a liberdade de expressão não pode ser confundida com liberdade de opressão. Não podemos conviver na cena do Rap com pessoas que exaltam torturadores e que rimam para agradar a um nicho fascista da sociedade. O som é uma resposta às bobagens ditas pelo Visitante”.

Assista agora ao lyric video de Carta Ao Visitante, produzido pela Hey Jude Filmes:

 

 

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s